aru.png

Poll
Já participou em alguma ação do "Projeto Futuro - 100.000 árvores" no Concelho da Maia?
 Desconheço este projeto
 Conheço, mas nunca participei
 Conheço e já participei
 
Você está aqui: Entrada / Members / hugosilva / Emissões de CO2 crescem 1% em Portugal

Emissões de CO2 crescem 1% em Portugal

Portugal continua a aumentar as emissões de Dioxido de Carbono


Portugal foi um dos 13 países da União Europeia (UE) que em 2005 continuou a registar uma tendência de aumento das emissões de dióxido de carbono (CO2) para a atmosfera, contrariando assim a redução de 0,7 por cento registada em média no conjunto dos Estados-membros, face ao ano de 2004.

De acordo com os dados divulgados recentemente pela Agência Europeia de Ambiente (EEA, da sigla em inglês), as emissões dos países da UE caíram 11 por cento face ao ano de referência (1990 para a maioria dos países). No total em 2005, foram emitidas 5 177 milhões de toneladas de CO2, menos 641 milhões de toneladas do que no ano de referência. De 2004 para 2005, as emissões de GEE baixaram 0,7 por cento em média nos 27 Estados-membros (UE-27), enquanto em Portugal aumentaram 1,0 por cento.

Portugal emitiu 85,5 milhões de toneladas, mais 24 milhões do que no ano base, ou seja as emissões registaram um aumento de mais de 40 por cento. O desvio ao limite de crescimento das emissões nacionais de 27 por cento estabelecido pela Comissão Europeia, face a 1990, foi já ultrapassado em mais de 13 pontos percentuais.

Como Portugal, outros nove países mantêm-se fora da rota de cumprimento do Protocolo de Quioto, entre eles a Áustria, Chipre, Grécia, Itália e Espanha. A seca é o principal factor apontado para as subidas de emissões em Espanha, o país da UE-15 que mais aumentou as suas emissões: 3,6 por cento de 2004 para 2005 (mais 15,4 milhões de toneladas). Em contrapartida, 14 países já conseguiram emitir abaixo do tecto estabelecido, entre os quais se contam a Bélgica, Bulgária, Alemanha, Holanda e Reino Unido.

Segundo os dados da Agência Europeia para o Ambiente, na UE a 15 - antes do alargamento a Leste - a redução de emissões operada foi de 1,5 por cento em 2005 em relação a 1990 (4.192,4 contra 4.257,2 toneladas de CO2). Este decréscimo deveu-se principalmente a uma diminuição de emissões de CO2 no sector da produção de electricidade e de calor, dos serviços e dos transportes rodoviários. Já na UE a 27 a redução face a 1990 é da ordem dos 7,9 por cento.

Ainda de acordo com a EEA, a Alemanha e a Roménia foram os países que, em termos absolutos, mais contribuíram para a redução de emissões na UE-27 em 2005, com reduções relativamente a 1990 de 226,4 e 95 milhões de toneladas de CO2, respectivamente.

Fonte: www.ambienteonline.pt

Acções do Documento