Entrar
Esqueceu a sua senha?
Poll
Está familiarizado com as consequências das alterações climáticas na saúde?
 Sim
 Não
 Vagamente
 
Você está aqui: Entrada / Members / hugosilva / Mais de uma centena de aves mortas encontradas numa ETAR em Olhão

Mais de uma centena de aves mortas encontradas numa ETAR em Olhão

Já foram contabilizadas mais de uma centena de aves que apareceram mortas numa estação de tratamento em Olhão. Uma fonte das Águas do Algarve diz que se suspeita de uma donça chamada botulismo, causada por uma bactéria.

A estação trata a maior parte das águas residuais vindas de Faro. Nas últimas duas semanas, foram aparecendo aves mortas, a maioria são patos, que perfazem mais de uma centena.

Alguns dos exemplares foram para análise outros foram para a estação de incineração em Beja, disse a mesma fonte. As Águas do Algarve estão à espera do resultado dos exames para saber a causa da morte.

Esta não é uma situação nova, embora a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Faro Nascente só seja explorada pela empresa desde Abril do ano passado.

A ETAR é uma lagunagem, utiliza baixa tecnologia e não recorre a equipamentos ou produtos químicos. Situa-se entre Faro e Olhão, junto à Lagoa dos Salgados.

A situação está a ser acompanhada por técnicos da Câmara de Faro, Parque Natural da Ria Formosa e a Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve.

Acções do Documento