Entrar
Esqueceu a sua senha?
Poll
Está familiarizado com as consequências das alterações climáticas na saúde?
 Sim
 Não
 Vagamente
 
Você está aqui: Entrada / Members / hugosilva / Ministério do Ambiente disponibiliza previsão da qualidade do ar para o dia seguinte

Ministério do Ambiente disponibiliza previsão da qualidade do ar para o dia seguinte

Os portugueses dos distritos de Aveiro, Braga, Coimbra, Faro, Lisboa, Porto e Setúbal vão poder ter acesso à previsão da qualidade do ar e concentração de poluentes para o dia seguinte. O novo instrumento de previsão foi apresentado ontem em Lisboa pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA).


“Esta previsão será diária e destina-se à população em geral e grupos mais sensíveis [crianças, idosos e doentes respiratórios] e será disponibilizada às 18 horas de cada dia da semana e às 20 horas nos fins-de-semana e feriados”, explicou Filomena Boavida, responsável da APA, na sessão de apresentação.

A informação será disponibilizada gratuitamente aos meios de comunicação social e autoridades interessadas via correio electrónico, no portal da APA e em http://www.prevqualar.org/jsp/pt/previsao_cidades.jsp, em tempo útil.

A Previsão do Índice da Qualidade do Ar (IQAR) - que qualifica a qualidade do ar em Muito Bom, Bom, Médio, Fraco e Mau - é determinada para cada zona ou aglomeração em Portugal e assenta numa previsão com recurso a modelos desenvolvidos para cada poluente em cada das 73 estações fixas de medição do ar no país.

O subdirector-geral da Saúde, José Robalo, considerou “fundamental” esta nova possibilidade de previsão, por permitir "uma divulgação antecipada das medidas e cuidados que devem ser tomados e seguidos pela população, especialmente pelos grupos de risco".

"Não é depois de estar a respirar um ar com excesso de poluentes que se vai conseguir prevenir a população ou transmitir recomendações, como acontecia até agora através da leitura dos valores observados. Este modelo vem contrariar esta lacuna", sublinhou José Robalo.

Porém, o responsável lamentou que a informação sobre a previsão do estado do ar "só esteja disponível às 18h00" de cada dia de semana, alegando que uma disponibilização mais célere "permitiria uma melhor e maior divulgação" dos alertas e recomendações.

Respondendo ao subdirector-geral da Saúde, Francisco Ferreira, dirigente da organização ambientalista Quercus e outro dos especialistas envolvidos no projecto, explicou que se "trata de uma margem de segurança" que, no entanto, "pode ser antecipada", uma vez que os picos de muitos poluentes atmosféricos ocorrem e podem ser medidos antes.

"Através do aperfeiçoamento do modelo é possível fazer esse ajustamento", disse, lembrando, porém, que o objectivo de disponibilizar a informação a essa hora foi também pensado "para que as previsões do estado do ar sejam integradas na informação meteorológica".

In Ecosfera.





Acções do Documento