Você está aqui: Entrada / Ambiente / Mobilidade / Políticas

Políticas

 

A elaboração do plano de desenvolvimento sustentável para a Maia assenta num conjunto de directrizes, sendo uma delas referente à vertente do Modelo Territorial (a articulação com os trabalhos de revisão do Plano Director Municipal). Neste modelo insere-se o sector da acessibilidade e do padrão de mobilidade do Concelho que, por sua vez, tem dois objectivos estruturantes:

 

a) O desenvolvimento de um sistema de transportes eficiente que, por sua vez se baseia nas seguintes linhas e medidas de actuação:

LINHAS DE ACTUAÇÃO
MEDIDAS DE ACTUAÇÃO
 

> Reforço do papel dos transportes colectivos, com destaque para o transporte público.

> Promoção de ligações em anel, vias perpendiculares aos percursos radiais predominantes na rede pública, particularmente na ligação das freguesias mais periféricas como S. Pedro de Fins.

> Promoção da utilização de modos de transporte mais amigos do ambiente, assegurando um melhoria nos consumos energéticos.

> Melhoria das relações de acessibilidades versus mobilidade dos centros urbanos às redes de equipamentos e espaços verdes.
 

> Articulação do serviço de STCP e operadores privados.

> Promoção de um sistema de transporte público do núcleo de Castelo da Maia (confluência das freguesias da Barca, Gemunde, Stª Mª de Avioso), reforçando a consolidação do núcleo urbano da Maia e contribuindo para a estruturação interna dos aglomerados secundários.

> Reforço do transporte público de ligação de Pedras Rubras ao centro urbano da Maia.

> Incremento da circulação modal, desenvolvimento das interfaces de transportes e de uma política de estacionamento, criação de corredores BUS e de circuitos para peões e bicicletas.

 

 

b) A beneficiação da rede viária tendo em vista a cobertura total do Concelho e a melhoria da qualidade das infraestruturas, que assenta nas seguintes linhas e medidas de actuação:

LINHAS DE ACTUAÇÃO MEDIDAS DE ACTUAÇÃO

> Hierarquização da rede viária localizada no Concelho.

> Promoção da construção de malhas viárias assentes sobre as vias principais.

> Requalificação da rede municipal de estradas.

> Desenvolvimento de uma política de estacionamento automóvel para o Concelho.

> Promoção da segurança da circulação.

> Separação do tipo de utilização das vias principais e secundárias, insistindo em particular na segregação do tráfego pesado da circulação urbana de ligeiros.

> Intervenção baseada na construção e qualificação de passeios e arruamentos, em particular naqueles onde se pretende incentivar a circulação pedonal.

> Aumento e qualificação dos meios de circulação, com especial incidência nos percursos pedonais “percursos natureza”, de modo a encurtar distâncias no que respeita à relação dos aglomerados populacionais com os equipamentos e espaços verdes municipais.

> Organização e criação de parques de estacionamento nos aglomerados urbanos, especialmente nos centros de encontro social (igrejas, capelas, juntas de freguesia) e nas suas periferias, associados a equipamentos e espaços verdes.

 

Acções do Documento

classificado em: