aru.png

Poll
Já participou em alguma ação do "Projeto Futuro - 100.000 árvores" no Concelho da Maia?
 Desconheço este projeto
 Conheço, mas nunca participei
 Conheço e já participei
 
Você está aqui: Entrada / Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia da Maia / O que fazer pelo seu Animal antes das férias...

O que fazer pelo seu Animal antes das férias...


Os melhores amigos são para as ocasiões
A época de férias é uma altura importante para toda a família... e o seu amigo de 4 patas faz parte da família. Se o puder levar consigo nas férias, não hesite! E se ele não o puder acompanhar ou se não gostar de viajar: deixe-o bem entregue. Siga os nossos conselhos e livre-se das preocupações, não dos seus animais .... e boas férias.

 

Antes de partir
Quer fique num parque de campismo, num apartamento ou numa casa, não se esqueça de avisar da presença do seu amigo de 4 patas antes da viagem, evitando assim surpresas desagradáveis. Informe-se sobre a clínica veterinária mais próxima, os seus horários e o telefone de emergência. Se acontecer algum imprevisto, você vai estar preparado.

 

Viagem de carro
Talvez não seja novidade para o seu turista de 4 patas uma viagem de automóvel. Mas quanto mais longa ela fôr, maiores são os cuidados a tomar.
Preveja paragens de 2 em 2 horas – assim o seu amigo pode beber água, fazer as necessidades e descontrair-se.
Ao parar, não abra as portas do carro sem pôr uma trela ao seu cão e nunca abra as portas do lado da estrada.
A graça da viagem com a cabeça de fora pode resultar numa otite ou numa queda mortal. Não o permita em alguma circunstância. Estacione sempre à sombra e mantenha as duas janelas entre-abertas para que o ar circule. Atenção: o excesso de calor pode conduzir à morte.
E não se esqueça do essencial: água para durante a viagem e umas latinhas ou pacotes de comida para quando chegar ao destino.

 

Viagem de comboio
Em todas as linhas, qualquer cão ou gato com menos de 5 quilos pode viajar dentro de uma caixa transportadora... e de graça! Os cães maiores pagam meio bilhete e terão de viajar com trela e açaimo.

 

Viagem de avião
De avião, desde que pese menos de 5 quilos, o seu amigo de 4 patas pode viajar consigo numa viagem transportadora.
A alternativa é a viagem no porão, numa caixa de transporte própria e suficientemente espaçosa para permitir ao cão mudar de posição e põr-se de pé.
Escreva sempre o seu nome e morada na caixa e faça-o viajar na companhia de alguns dos seus objectos pessoais (brinquedo, manta) para aliviar o stress a que vai submetê-lo.
Por norma as companhias aéreas calculam o preço da viagem da seguinte forma: o cão ou o gato é pesado com a respectiva caixa e paga 1% do preço de 1ª classe por cada quilo de peso.
Há duas situações em que o seu amigo de 4 patas não pode voar: se fôr uma cadela e estiver em fase de lactação; ou se fôr um cachorrinho com meno sde 8 semanas de idade. O avião também não é aconselhável para cadelas com cio.

 

Viagem para a estrangeiro
Antes de partir para uma aventura além-fronteiras, certifique-se de que o país de destino não exige quarentena para o seu cão ou gato. Leve consigo de viagem um Certificado Internacional de Saúde passado pelo seu Médico-Veterinário há menos de 10 dias e um certificado de vacinas com mais de 30 dias e menos de 1 ano.
Informe-se junto da sua agência de viagens e Embaixada do país de destino para verificar se outras formalidades são exigidas.

 

À chegada
Os animais sofrem mais do que nós com as viagens. Assim que chegar, dê-lhe muita água para beber e sirva-lhe uma refeição.
Deixe-o descobrir os cantos à nova casa. Mostre-lhe onde está instalada a caminha e os seus objectos pessoais para que ele fique a saber onde é o seu cantinho.
Antes do primeiro passeio na rua, coloque na coleira uma placa com a morada e o telefone do local de férias.

 

.... e se ele ficar?
A primeira escolha deve sempre recair sobre uma pessoa amiga ou vizinha que possa hospedar o seu cão ou gato ou ir a sua casa uma vez ou duas dar de comer ao seu gato e fazer-lhe umas festas.
Se tiver de optar por um canil ou gatil, não tome uma decisão sem visitar o local, e investigue os seguintes pontos:
- as boxes estão limpas?
- há demasiados animais por boxe?
- a alimentação é correcta?
- perguntam-lhe quais os hábitos e preferências do seu animal?
- há espaço suficiente para ele poder fazer exercício?
- exigem comprovativo de vacinação?

Uma vez feita a escolha, reserve logo um lugar.
Verifique se as vacinas estão em dia.
E prepare a bagagem do seu amigo: uma manta ou caminha e alguns brinquedos.
Não se esqueça de deixar sempre o seu contacto e o do Médico-Veterinário a avisar em caso de necessidade.

Agora sim, boas férias!

E não se esqueça, nas férias livre-se das preocupações, não dos seus animais: ELES NUNCA O ABANDONARIAM!

 

fonte: Portal Adoptar


Acções do Documento