aru.png

Poll
Está Interessado em adotar um animal de companhia? A Próxima Feira de Adoção é já no dia 28 de outubro (15H-17H), no Parque Central da Maia
 Sim
 Não
 Talvez
 
Você está aqui: Entrada / Percurso Histórico PH01 –- adaptação do Caminho Municipal 1352

Percurso Histórico PH01 –- adaptação do Caminho Municipal 1352

No âmbito do trabalho “"Divulgação e Implementação da Rede de Caminhos Pedonais e Cicláveis"” sediado na Divisão de Planeamento Territorial e Projetos, encontra-se em fase inicial de projeto a implementação do Percurso Histórico PH01 -– adaptação do Caminho Municipal 1352, em articulação com o Gabinete de Arqueologia.

“O caminho municipal 1352 tem início no lugar de Vilarinho de Cima, freguesia de S. Pedro de Avioso, e final junto ao Castro de Alvarelhos, concelho da Trofa. Nesta via, utilizada até muito recentemente, ainda persistem zonas com vestígios de calçada e marcas profundas de rodados em alguns afloramentos graníticos. Segundo Vasco Mantas, o C.M. 1352, era uma
variante à via romana Bracara-Cale, cujo trajeto poderá coincidir em alguns locais do concelho da Maia com a atual E.N. 14.” – descrição extraída do relatório da Planta de Ordenamento – Património Arqueológico.

Possui uma forte componente Arqueológica pelas características do caminho e pela possibilidade de ligação ao Castro de Alvarelhos no Concelho da Trofa –imóvel classificado como monumento nacional, reforça/beneficia a ligação pedonal entre equipamentos públicos existentes, como sendo, o ISMAI, a Quinta da Gruta, o Museu de História e Etnologia da Terra da Maia e o Parque de Avioso e é servido pela Linha C do Metro do Porto, designadamente,
através da proximidade à estação do ISMAI e, bem ainda, à estação do Castêlo da Maia.

Decorreu em 3 de novembro, numa manhã solarenga de domingo, uma caminhada de
reconhecimento, que serviu como primeiro teste, contando com a presença de vários elementos do DAPGU e do Dr. André Tomé Ribeiro (Gabinete de Arqueologia) que deu a conhecer aos participantes o património arqueológico e natural ao longo do percurso, sensibilizando os presentes para o seu valor arqueológico e histórico que remonta à época romana.

De seguida, partilham-se alguns dos momentos que preencheram a manhã solarenga de 3 de novembro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acções do Documento