Entrar
Esqueceu a sua senha?
.
 
Você está aqui: Entrada / Recursos / Consultadoria / Lâmpadas economizadoras

Lâmpadas economizadoras

Areas:
Submetido por seralves
Submetido em 2008-05-17
Responsável consultora
Estado Aberto
Onde depositar as lâmpadas economizadoras quando já não as podemos utilizar?

Como sabemos não é permitido colocar qualquer tipo de lampada nos ecopontos nem nos ecocentros, a minha pergunta é onde depositar as lampadas economizadoras, visto que, tanto quanto eu sei estas são benéficas para o ambiente porque reduzem o consumo de energia, logo menos poluição, mas, também são prejudiciais na medida em que na sua composição contém mercurio, altamente prejudicial para o ambiente. Então onde coloca-las?

Adicionado por hugosilva em 2008-05-24 19:59

Caro utilizador:

Uma lâmpada fluorescente pode ser uma boa opção de iluminação, mas convém saber quais são as que duram mais, poluem menos e são mais fáceis de reciclar.

Quando comprar uma lâmpada fluorescente, não se esqueça que este produto não tem apenas vantagens. Sim, trata-se de um tipo de iluminação barata, tendo em conta a extensão de espaço abrangida e o preço. No entanto, nem todas estas lâmpadas são seguras e ambientalmente sustentáveis.

As de longa duração, apesar de neste momento ainda serem caras, duram mais de 15 mil horas, gastam menos 80% de energia que as convencionais e o seu vidro é muito mais fácil de reciclar, por ser extremamente resistente.

As antigas lâmpadas fluorescentes, ainda largamente presentes no mercado, colocam diversos problemas de utilização, duram menos tempo, quando se partem são tóxicas, porque libertam mercúrio e são quase impossíveis de reciclar, já que se fragmentam em milhares de pedaços minúsculos.


Em Portugal produzem-se por ano cerca de dez milhões de lâmpadas com mercúrio (ou lâmpadas fluorescentes), as quais na sua esmagadora maioria são enviadas para aterro e incineração. Até ao momento, só através do envio para exportação é que se podia garantir a reciclagem deste fluxo de resíduos.

Como se reciclam as lâmpadas fluorescentes?

O termo reciclagem refere-se à sua valorização como resíduo, isto é, recuperação de materiais, seus constituintes e a sua introdução na indústria ou nas próprias fábricas de lâmpadas.

O processo envolve basicamente duas fases distintas:

  1. Fase de Trituração
As lâmpadas usadas são introduzidas  em  processadores  especiais  para  trituração,  sendo  então os materiais constituintes separados mecânica e magneticamente, em cinco classes distintas:

  • metal ferroso
  • metal não ferroso
  • vidro
  • pó de fósforo rico em mercúrio (Hg)
  • Isolamento de baquelite

   2.   Fase de Destilação do Mercúrio

Esta fase consiste na recuperação do mercúrio contido no pó de fósforo das lâmpadas fluorescentes. A recuperação é obtida pelo processo de destilação, onde o material é aquecido até a vaporização do mercúrio (temperaturas acima do ponto de ebulição do mercúrio, 357 ºC). O material vaporizado a partir deste processo é condensado e recolhido em recipientes especiais ou decantadores.

Para finalizar, nos cinco ecocentros distribuídos pelo concelho da Maia, existem recipientes apropriados para a colocação de lâmpadas fluorescentes, que serão posteriormente encaminhadas para reciclagem,  promovendo a correcta gestão deste tipo de resíduo.


Acções do Documento

.